Pilotos portugueses entram com o pé esquerdo no Rali de Portugal


O Rali não começou bem para alguns pilotos luso na prova exigente que é o Rali de Portugal. Vamos por partes:

A começar por Hélder Miranda, viu o seu Citroen C2 R2 Max a ser reprovado nas verificações técnicas, como também Pedro Sá a bordo do Mitsubishi Lancer EVO IX, o único presente da Taça FPAK de Ralis andou na corda-bomba quando foi chumbado e aprovado para competir, mas já em Guimarães viu a sua participação ficar pelo caminho.

Duplamente azarados voltaram a estar José Pedro Fontes e Manuel Castro. O piloto do Porto que vinha com esperança de afastar os problemas que o DS3 veio a causar  ultimamente, eis que a estreia do novo Citroen C3 R5 veio manchar a sua prestação na prova com um problema elétrico, ficando assim arrecadado de lutar pelos lugares cimeiros do CPR, pois a sua ausência forçada na especial de classificação de Lousada impor-lhe-ia uma penalização para poder continuar no dia de amanhã, mas infelizmente o piloto não conseguiu fazer a partida no pódio o que o impossibilita de regressar em rally2. Já o piloto de Guimarães volta a desistir mas, desta vez com um problema na caixa de velocidades do seu Hyundai i20 R5.

Armindo Araújo foi outro dos azarados percorrendo o troço de Lousada com um problema nos intercomunicadores.

E os azares não ficam por aqui pois, Ricardo Marques que veio regressar à competição levou uma penalização de 10 segundos.

Joaquim Alves é para já o líder, seguido de Pedro Meireles, Miguel Barbosa e Diogo Salvi, com Armindo Araújo a fechar o TOP 5.

Foto: RP Photorace
Share on Google Plus

Pedro Freitas

Envie suas noticias para maisralis.madeira@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário