Thierry Neuville a um passo da vitória em Portugal

Thierry Neuville está mais perto de ganhar o Rali de Portugal, terminando o dia de sábado com praticamente 40 segundos de vantagem para Elfyn Evans (M-Sport Ford). O dia acabou com Sébastien Ogier, também da M-Sport, a ser o mais rápido na segunda passagem por Amarante.
Ogier completou os mais de 37km do troço em 24m47,7s, em menos dois segundos e meio do que Neuville. Seguiram-se os Toyota de Jari-Matti Latvala e Esapekka Lappi, com Teemu Suninen (M-Sport Ford) a ser o quinto mais rápido a 12,2s do topo. Evans fez a sexta marca e cedeu 11,8s a Neuville. Ao mesmo tempo, o britânico ganhou 2,1s a Dani Sordo (Hyundai) na luta pelo segundo lugar, enquanto o espanhol tem Suninen cada vez mais próximo.
À entrada para o derradeiro dia de prova, Neuville tem 39,8s de margem para gerir face a Evans, com Sordo em terceiro apenas 4,7s na frente de Suninen. Lappi fecha o top cinco da prova a 11,1s do compatriota da M-Sport, pelo que ainda não está completamente fora da luta pelo pódio. Mads Østberg recuperou bem de um pião na PEC 14 e após a 15.ª classificativa é sexto no melhor dos Citroën.
De referir, em traços gerais, que Neuville esteve sempre entre os primeiros lugares dos troços e a controlar os acontecimentos ao longo deste sábado, sobretudo depois da vantagem conseguida com o triunfo na primeira passagem em Amarante. Evans, por seu turno, conseguiu cimentar a vice-liderança, ao passo que Sordo cedeu gradualmente terreno e agora tem que se preocupar mais em defender o último lugar de pódio do que em atacar os dois primeiros.
Nas contas do WRC2, nova vitória em especial na PEC 15 permitiu a Pontus Tidemand (Skoda) assumir a liderança da categoria, isto depois de Stéphane Lefebvre sofrer um furo no seu Citroën que o demoveu do primeiro posto da categoria. Tidemand está com 1m19,4s de vantagem face a Łukasz Pieniążek (Skoda), que também fez o segundo registo em Amarante 2. Lefebvre desceu a terceiro apenas 8,1s na frente do quarto, Pierre-Louis Loubet (Hyundai).
Armindo Araújo fez o 23.º tempo da derradeira classificativa de sábado e reforçou mais uma vez a sua posição como melhor luso, subindo a 14.º da geral absoluta. O tirsense do Hyundai ganhou 44,3s ao rival mais directo, Miguel Barbosa (Skoda), que segue no 17.º posto do Rali de Portugal. Diogo Salvi foi forçado a abandonar.
Share on Google Plus

MaisRalis

Envie suas noticias para maisralis.madeira@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário