Rali Casinos do Algarve 2018: Araújo pentacampeão nacional: Camacho campeão ERT

Armindo Araújo e Luís Ramalho conquistaram, hoje, dia 17, o título de campeões do Nacional de Ralis 2018, a bordo do Hyundai I20 R5, da Team Hyundai Portugal. Quanto ao madeirense, Alexandre Camacho, leva para casa o título do European Rally Trophy 2018. O madeirense, que levava a seu lado Rui Rodrigues, terminou o rali num segundo lugar à geral. Fechou o pódio Miguel Barbosa e Hugo Magalhães, no Skoda Fabia R5. 

O Rali Casinos do Algarve 2018 era muito aguardado por todos os amantes do desporto automóvel, isto porque ia decidir a consagração de vários títulos. O Rali começou ontem, na sexta-feira, e terminou a instantes. 

No dia de ontem, as equipas realizaram o Shakedown, que decorreu durante a parte da manhã, e quatro especiais de classificação durante a tarde e noite. Após as quatro primeiras especiais, e para o segundo dia de prova, Ricardo Teodósio e José Teixeira, com um Skoda Fabia R5, lideravam, com uma vantagem de 20.5 segundos, em relação ao segundo classificado, José Pedro Fontes e Paulo Babo. No terceiro lugar estava o madeirense Pedro Paixão que, na estreia do Skoda Fabia R5, deixava para trás pilotos bem mais experientes do desporto automóvel. 

Ainda por entre os madeirenses, Alexandre Camacho terminou o dia de ontem num sexto lugar à geral, sendo, segundo, portanto, entre os madeirenses. Já a equipa madeirense, Miguel Nunes e João Paulo foram infelizes na etapa de ontem, após terem desistido logo no final da primeira especial de classificação, com problemas elétricos. O piloto, convidado para substituir o campeão nacional de ralis do ano transato, Carlos Vieira, não teve um dia fácil. Durante o Shakedown, a equipa não conseguiu evitar uma pequena saída de estrada. Após a equipa  de assistência, a Team Hyundai Portugal, ter conseguido colocar o carro pronto para a primeira especial, os problemas elétricos, mais concretamente na bateria, fizeram com que fosse forçado a desistir. 

Nas contas para o ERT, o piloto da Citroen Vodafone Team liderava, com o piloto da República Checa, Ondrej Bisahav a 39.7 segundos. O terceiro lugar era ocupado pelo madeirense, Alexandre Camacho, que representava as cores da equipa das Vespas. 

No Peugeot Rally Cup Ibérica, o português Daniel Nunes liderava, deixando à sua trás Ricardo Sousa. Hugo Lopes terminou esta primeira etapa do rali no terceiro lugar. Quem foi azarado nesta etapa, foi também Diogo Gago que acabaria por desistir, devido à quebra do motor, tirando as hipóteses de lutar pelo título nesta competição.

No dia de hoje, vários títulos iam ser decididos. Os pilotos tinham pela frente sete especiais de classificação. 
Ricardo Teodósio, que liderava o rali desde a etapa de ontem, acabaria por ser traído por uma avaria no seu Skoda, desistindo numa altura em que lutava pelo título nacional. Após José Pedro Fontes ter, na etapa de ontem, furado, tudo ficou mais fácil para Armindo Araújo alcançar o título de campeão. 

Armindo Araújo ganhou, assim, não só o Rali Casinos do Algarve 2018 como o título de campeão nacional de ralis 2018.  O piloto, da Hyundai Portugal Team, venceu o rali deixando, o segundo classificado, a mais de 12 segundos. Por esta razão, Armindo Araújo é o primeiro piloto do nacional de ralis a alcançar pela quinta vez este título, tornando-se, assim, pentacampeão. 

A dupla madeirense da equipa das Vespas terminou o rali na segunda posição e alcançou, assim, a vitória no ERT, após o azar do seu principal adversário, José Pedro Fontes, na etapa de ontem. Assim sendo, a equipa madeirense oferece o segundo título à equipa, após também a conquista do Campeonato de Ralis da Madeira 2018. 

Terminou no terceiro lugar o piloto da BP Ultimate Vodafone Skoda Team, Miguel Barbosa que, no dia de hoje, venceu a primeira especial de classificação. Já José Pedro Fontes, teve que se contentar com o quarto lugar, deixando para trás, a possibilidade de vencer dois campeonatos, o do campeonato nacional  e o do ERT 2018. 
Pedro Almeida terminou num sexto lugar à geral. No ano de estreia no campeonato nacional, este foi o melhor resultado alcançado. O piloto mostrou-se fiel e assíduo em todas as provas, alcançando os objetivos delineados para esta época, conhecer e aprender em todas as provas desenroladas do campeonato.  

José Paula veio ao Algarve como forma de fechar a sua temporada de ralis, num ano em que estreou uma nova viatura, o Peugeot 208 T16 R5, no Campeonato de Ralis dos Açores. O açoriano foi demonstrando evolução em todo o rali e acabou o rali no 18º lugar à geral. Um bom resultado para uma estreia no campeonato nacional. 

A equipa madeirense que ontem desistiu, voltou na etapa de hoje e conseguiu terminar o rali num 24º lugar à geral. De registar que o piloto fez o quinto lugar à geral, na última classificação. Um desfecho pouco satisfatório para o piloto que foi convidado para participar nesta prova. A equipa aspirava lutar, neste rali, com os pilotos do nacional de ralis. 

Quem também foi um dos grandes azarados nesta segunda etapa, foi o madeirense Pedro Paixão, que fazia-se acompanhar pelo experiente copiloto Jorge Henriques. O piloto, que no dia de ontem, terminou num excelente terceiro lugar, não evitou uma saída de estrada na primeira especial do dia. Embora a viatura não tenha sofrido grandes danos, a inexistência de público fez com que não conseguissem retirar o carro e voltar à estrada. Não foi o fim desejado para a equipa, mas fica o registo de bons tempos à geral, para o piloto que estreava neste rali uma nova viatura da categoria R5. 

Quem também desistiu na etapa de hoje foi uma das surpresas deste ano, o piloto António Dias. No ano de estreia no campeonato e com uma viatura da categoria R5, o piloto foi demonstrando em toda a época grandes andamentos, acompanhados por grande espetáculo. Nesta prova, o piloto do Skoda Fabia despistou-se na especial seis, não conseguindo voltar ao rali. 

Daniel Nunes tornou-se também num novo campeão nacional de ralis, desta feita na categoria 2RM. O piloto de Sintra foi muito regular em toda a época e foi por isso presenteado pelo seu primeiro título nacional. Embora tenha vencido o rali, no que diz respeito à Peugeot Rally Cup Ibérica, foi o espanhol Robert Blach a conquistar o título, desta competição monomarca. Como recompensa deste título, para o ano o piloto competirá num rali com um carro da categoria R5, assistido pela equipa Sports&You, dirigida pelo piloto José Pedro Fontes. Diogo Gago voltou em Rally2 e terminou o rali na 25ª posição. 

Por entre a categoria RC3, Gil Antunes/Daniel Amaral venceram, deixando a equipa Marco Correia e Pedro Alves, a mais de um minuto de vantagem. Antunes que consagrou-se, assim, campeão do nacional de ralis RC3 2018. 

Texto: Celso Teixeira 
Share on Google Plus

MaisRalis

Envie suas noticias para maisralis.madeira@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário