WRC: Sébastien Ogier cauteloso para Monte Carlo

Na prova monegasca o Campeão do Mundo está ‘em casa’, uma vez que é natural da cidade alpina de Gap, mas também é verdade que se trata de um rali onde as condições climatéricas primam pela imprevisibilidade.

Uma década depois do seu primeiro sucesso na prova monegasca, o francês tem a experiência para que o seu conselho seja seguido com atenção, além de que, como se viu em 2018, o facto de se estrear aos comandos do Ford Fiesta WRC da M-Sport, e por isso não ter muitos quilómetros prévios em testes, não foi obstáculo para que se voltasse a impor. Daí que muitos prevejam que o não ter rodado muito com o Citroën C3 WRC não será um problema para o piloto de Gap. 

Sébastien Ogier assume que a preparação do rali foi muito cuidada: “Tive uma grande variedade de condições nos meus três dias e meio de rodagem. Foi bom e permitiu-nos trabalhar nos melhores compromissos possíveis. As sensações são boas. Mesmo assim é difícil de avaliar o nível de performance para uma primeira prova com um carro novo. Vou proceder como sempre, tendo confiança nas minhas sessões. É preciso ter em conta que o Monte Carlo é um rali que se ganha rodando mais com a cabeça que no limite, pois as ratoeiras são numerosas. É um terreno onde sempre bem fui bem sucedido e espero que a minha experiência me ajude novamente".

Share on Google Plus

MaisRalis

Envie suas noticias para maisralis.madeira@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário