Madeira, Rali de São Vicente: Alexandre Camacho entra a vencer

Alexandre Camacho dominou a primeira prova pontuável do Campeonato Regional de Ralis 2019. Das oito classificativas cronometradas, o piloto da equipa das Vespas venceu sete das oito classificativas. João Silva/Sofia Correia e Miguel Nunes/João Paulo não conseguiram acompanhar o ritmo frenético de Camacho. João Silva termina a prova a 27.8 segundos do piloto do Skoda Fabia R5. A equipa da FX Hotelaria teve que impor um ritmo forte para garantir o segundo lugar. Silva terminou a primeira prova do campeonato no segundo lugar, deixando o seu mais direto adversário, Miguel Nunes a nove segundos. No quarto posto, terminou a dupla Pedro Paixão/Jorge Henriques, a bordo da sua mais recente aquisição, o Skoda Fabia R5. Embora tenha vencido a primeira especial cronometrada no dia de ontem, Paixão não conseguiu acompanhar o ritmo dos seus adversários. Ainda assim, o piloto conseguiu adquirir experiência desta nova viatura e com certeza estará mais confiante na próxima prova do campeonato. Mais uma vez, Rui Pinto manteve-se distante das viaturas da categoria R5. O piloto que, tal como na parte final do campeonato transato, fez-se acompanhar por Ricardo Faria, levando o Ford Focus ao quinto lugar. Neste rali, dos três Porsche´s inscritos, apenas um chegou ao final.

Paulo Mendes e Roberto Figueira levaram o Porsche 991 GT3 ao sexto lugar à geral. Na estreia do Citroen DS3 R3T no campeonato regional, Bruno Fernandes termina no sétimo lugar, deixando Artur Quintal/Vítor Henriques à sua trás a 36.6 segundos. Este ano, o piloto de Viana do Castelo, Renato Pita participa pela primeira vez no Campeonato Regional, a bordo do seu Ford Fiesta R2. Para ditar as notas ao seu lado, o Vianense escolheu a experiente copiloto Adriana Neves. Na sua estreia, o piloto do Ford terminou no nono lugar. Neste rali, Renato Pita manteve uma interessante luta com Roberto Martins pelo nono lugar, levando à melhor por 5.9 segundo. Roberto Martins/Marco Marote tiveram que se contentar com o décimo lugar, a bordo do belo Citroen CS S1600. Por entre os Citroen C2 R2, terminou apenas um dos cinco inicialmente inscritos. Ilídio Sardinha/Énio Andrade terminaram o rali no 11º lugar.

Na última especial de classificação, a dupla conseguiu subir um lugar, arrastando Paulo Nunes para o 12º lugar. Depois de vencer o Troféu Monomarca relativo aos Citroen DS3 R1, Paulo Nunes voltou ao seu Citroen Saxo VTS, com que competiu nas épocas de 2015 a 2017. Este ano, Nunes irá ser acompanhado em algumas das provas do Campeonato por Duarte Lagos. Na estreia da nova viatura, Nuno Ferreira e Luís Neves levaram o Renault Clio R3T, ex pertença de Isabel Ramos, ao 13º lugar, deixando o seu companheiro de equipa, o seu pai, António Abel no 14º lugar, a bordo do Toyota Celica GT-Four. Cláudio Nóbrega/Alípio Nóbrega, no Datsun 1200, Pedro Ferreira/Joana Ferreira e Bruno Coelho/Paulo Coelho, ambos em Toyota Yaris, terminaram no 15º, 16º e 17º lugar, sucessivamente. 

Das 29 equipas inscritas na edição deste ano do Rali de São Vicente, 17 terminaram. Carlos Silva/Ricardo Pontes, Miguel Caires/João Pedro e Luís Pereira/Marco Leça desistiram por despiste. As restantes nove duplas, desistiram por avaria mecânica. A próxima prova do Campeonato Regional de Ralis é o Rali do Marítimo a 12 e 13 de abril, organizado pelo Clube Sport Marítimo. 

 Texto: Celso Teixeira

Share on Google Plus

MaisRalis

Envie suas noticias para maisralis.madeira@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário