Madeira, Ralis: Filipe Pires com novo processo disciplinar

Filipe Pires volta a estar na órbita do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, isto porque foi-lhe aplicado novo processo disciplinar.

A FPAK deu a conhecer em comunicado publicado a 20 de Março de 2019, que o processo decorre dos factos ocorridos aquando da realização da Entrega de Prémios do Campeonato e Troféus da Madeira 2018, que teve lugar no Funchal, em Dezembro de 2018. 

Na altura da cerimónia Filipe Pires esteve presente e recebeu o respetivo troféu da sua participação no troféu de karting de 2018, mas quando foi alertado para receber o prémio de vice-campeão regional de ralis do grupo RC2N, o piloto permaneceu imóvel, pois no seu entender deveria receber o prémio de campeão do grupo RC2N e não o de vice-campeão, por isso fez questão de recusar tal distinção.

Recordamos que o primeiro processo disciplinar a Filipe Pires aconteceu após o protesto apresentado pelo piloto Vasco Silva ao Mitsubishi de Filipe Pires no Rali Municípios do Funchal e Câmara de Lobos, prova que decorreu a 1 e 2 de Setembro de 2017.

No Rali do Marítimo - Município de Machico, prova que decorreu a 6 e 7 de Julho de 2018, foram detetadas irregularidades nos motores dos Mitsubishi Lancer Evo X de Vasco Silva e de Filipe Pires, e ambos acabaram excluídos da prova. Mais de um mês depois, e por decisão do Conselho de Disciplina da FPAK, foi determinada a instauração de processo disciplinar a Vasco Silva, mas não a Filipe Pires.

Lapso processual, admitiu mais tarde o erro a federação, que acabou por "salvar" Filipe Pires que ficou ilibado de novo processo disciplinar, ao passo que Vasco Silva viu o Conselho de Disciplina lhe aplicar uma pena de suspensão por 2 meses, suspensa na sua execução por 6 meses.

Share on Google Plus

MaisRalis

Envie suas noticias para maisralis.madeira@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário