WRC: Mundial de ralis bate recordes em audiências

O WRC (World Rally Championship) teve uma audiência televisiva superior às 14 mil horas em 2018, marca que nunca tinha sido atingida.

Em relação a 2017, o aumento foi superior a 700 horas, totalizando 14.208 horas de visionamento das 13 provas do Mundial de Ralis. Também em termos de plataformas digitais, o impacto do WRC foi enorme já que foram registados mais de 105 milhões visionamentos de vídeo online, números que estão incluídos nos mais de 1,3 mil milhões de intereações digitais, onde também contas os "likes", partilhas e comentários.

Em termos de espectadores, o WRC voltou a ultrapassar a marca dos 800 milhões, um número que baixou ligeiramente em relação a 2017 devido aos Jogos Olímpicos de Inverno e o Mundial de Futebol na Rússia, que afetou as prestações de Fevereiro, Junho e Julho. Os mercados televisivos que mais audiências deram a este desporto automóvel foram França, Polónia, Bélgica, Finlândia, Espanha e Japão.

O efeito WRC é notório quando se fala, por exemplo, do caso da Turquia: ao regressar ao Mundial de Ralis depois de oito anos de ausência, a Turquia entrou diretamente para o top 10 dos países que mais audiência deram ao WRC. O crescimento de audiências do WRC tem sido exponencial: o aumento do número de horas de provas vistas subiu 140% face a 2013, quando foram vistas apenas 5.900 horas. Em relação ao mesmo ano, o aumento do número de espectadores foi de 36%.

Estes dados reafirmam a importância do desporto automóvel, e os ralis em especial, como veículo internacional de promoção dos países organizadores. O caso do Vodafone Rally de Portugal é paradigmático: o retorno económico da prova através dos media – impacto indireto – da prova em 2018 foi de 65,4 milhões de euros, segundo o critério de valor monetário das notícias (AEV) proveniente da exposição nacional e internacional.

Share on Google Plus

MaisRalis

Envie suas noticias para maisralis.madeira@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário