Gregório Faria levou a melhor na Rampa do Santacruzense

Gregório Faria venceu a quinta ronda pontuável para o Troféu Regional de Montanha 2019, a Rampa do Santacruzense. Foi na derradeira subida oficial que o piloto do AG SPORT carimbou a vitória, averbando na caderneta o registo de 3:33,173, mais veloz 01,5s que o segundo classificado. Nélson Andrade foi quem mais se aproximou do tempo canhão de Faria, e o tempo de 3:34,610 esteve um longo periodo na liderança da prova, mas o piloto que tambem tripula um AG SPORT viu a vitória fugir-lhe na última subida da prova. Excelente terceiro lugar para Miguel Sousa, que não teve tarefa fácil no arranque desta quinta prova do ano. Logo na primeira subida de treinos, um toque nas chicanes acabou por desalinhar o SEMOG EVO. Para a segunda subida de treinos, veio mais uma dor de cabeça para Sousa, que viu o motor do protótipo partir, o que obrigou a troca do mesmo, falhando a primeira subida de treinos. Ultrapassados estes contratempos, Miguel Sousa acabou por apresentar-se em força nas restantes três subidas da prova, carimbando o melhor tempo (3:35,094) na última passagem pelo traçado, o que valeu o lugar mais baixo do pódio.

Filipe Freitas levou o Porsche 991 GT3 à prova organizada pelo ACCS, e leva na bagagem o quarto lugar final. O piloto que nesta prova foi navegado por Roberto Figueira, habitual copiloto de Paulo Mendes, andou ao longo do dia numa luta interessante com a armada "kartcross", tendo vencido a segunda subida oficial com o tempo de 3:35,182, e foi esse mesmo registo que veio a valer a classificação final. José Romero foi uma agradável surpresa nesta prova, que à entrada para a derradeira subida oficial ocupava o terceiro lugar, mas a última subida veio a ser madrasta para o piloto, que viu o SEMOG EVO a deixar pelo caminho com problemas mecânicos. Quinto lugar final a escassas três décimas de segundo do lugar acima, de certo que deixará o piloto entusiasmado para as restantes provas da temporada. BRC CM02 de António Giestas no sexto lugar. Foi na penúltima subida oficial que o piloto averbou o melhor tempo do dia, tendo acabado a prova não chegando ao fim da derradeira passagem pelo traçado, com problemas mecânicos no protótipo. 

Sérgio Jesus levou o SEMOG EVO ao sétimo lugar final. Foi na segunda subida que o piloto carimbou o melhor tempo em prova, com crono de 3:41,405. Oitavo posto entregue ao Porsche 997 GT3 de Américo Gouveia, que nesta prova teve a navegação a cargo de João Sousa. Bruno Fernandes e Mauro Sousa levaram o Citroën DS3 R3T ao nono lugar final. O "top" dez ficou completo pelo musculado Datsun 1200 de Cláudio Nóbrega. 


Share on Google Plus

MaisRalis

Envie suas noticias para maisralis.madeira@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário