Miguel Nunes entra a vencer em 2020, vitória carimbada no Rali da Calheta


Miguel Nunes liderou em toda a sua extensão a 16ª edição do Rali da Calheta, prova de abertura do Campeonato da Madeira de ralis Coral 2020. O piloto do Skoda Fabia R5 Evo venceu as três primeiras provas especiais e, mesmo tendo sido o melhor noutra classificativa, a partir daí foi gerindo a sua vantagem face ao forte ataque de Pedro Paixão, piloto que, ao volante de um Skoda Fabia R5 de anterior geração também foi o mais rápido em quatro troços cronometrados. A diferença final entre os dois pilotos foi de apenas 2,5 segundos.

Beneficiando no abandono, devido a um toque, de Alexandre Camacho, Armindo Araújo rodou a maior parte do evento na terceira posição mas também viria a desistir já com a meta à vista também por ter uma ligeira saída de estrada. Tal permitiu que José Pedro Fontes, que esteve na Calheta na procura de um bom acerto do seu Citroën C3 R5 no asfalto madeirense, completasse o pódio. Bem próximo do antigo campeão nacional, Rui Pinto foi quarto classificado após um rali com ritmo bastante forte com o Ford Focus WRC. Bruno Magalhães encerrou o top five após uma participação em que acumulou vários problemas no seu Hyundai i20 R5.

Ricardo Teodósio esteve sempre a alterar o setup do Skoda Fabia R5 Evo, Ricardo Teodósio ainda conseguiu chegar à Calheta no sexto posto, na frente de Filipe Freitas, autor de uma prova de grande nível com o Porsche 991 GT3 Miguel Correia, oitavo, deu muito boas indicações com um Skoda de geração anterior enquanto Pedro Meireles, nono, se queixou de alterações menos bem sucedidas no VW Polo GTi R5. Mesmo com problemas de tração, Gil Freitas ainda conseguiu entrar no lote dos dez primeiros classificados com um Porsche. Rui Jorge Fernandes, em Renault Clio R3T, dominou a classe RC3 e Pedro Almeida realizou igual façanha na classe RC4 com o novo Peugeot 208 Rally4.

Share on Google Plus

MaisRalis

Envie suas noticias para maisralis.madeira@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário